Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

another design blogg'irl

another design blogg'irl

Marcas de luxo queimam as suas roupas!

Partilho hoje um assunto um pouco escandaloso (para não dizer MUITO) escandaloso! 

Este assunto nada gostoso para o consumidor ( Sim chorem amantes da Burberry pois a marca prefere queimar os seus produtos do que vendê-los "baratinhos")

 

A leitura chegou-me através de uma amiga que claro incomodada com o mesmo assunto achou um belo tópico para discussão aqui no blog. 

brands-burn-clothes-hm-burberry-pics.jpg

A verdade é que estas noticias têm rolado a internet mas ainda não no mediatismo e acho que é preciso. 

Em 2017 num relatório da Burberry constou que a marca destuíu £28m (+/-31 000€) em produtos não vendidos (malas, perfumes e vesuário)! Confrontada pelos críticos e os mais atentos a marca defendeu-se com um "queremos apenas proteger a marca" e que a queima dos produtos gerava energia que era efetivamente aproveitada e até  "amigos sustentáveis" do ambiente. Obviamente que esta declaração gerou uma resposta ainda mais feroz dos ambientalistas, segundo a BBC. 

Apesar de ser um assunto deveras preocupante não só a Burberry faz uso desta "queima de luxo". Segundo a Forbes, para os correntes da industria da moda isto não é nenhuma novidade. Várias indústrias e marcas tem a pratica de destruir roupas e material não vendido. 

A explicação desta prática é mero fenómeno de marketing pois quando as peças ficam demasiado baratas podem facilmente ser compradas, copiadas e vendidas no black market (contrafacção) explica-nos a Forbes. Não se cria aquela procura se existerem sempre peças, certo? 

 

Aparentemente enquanto pesquisava mais sobre o assunto a Burberry anunciou que será a primeira marca a reciclar, reparar ou doar os items não vendidos, acabando com a pratica de destruir os produtos. Aproveitando a onda da "boa afirmação" de responsabilidade social Marco Gobbetti anunciou ainda que o luxo moderno nos obrigada a responsabilidade social e ambiental e assim a Burberry anunciou ainda o término do uso de peles animais, sendo que até à data utilizava peles de coelho, raposa e outros. 

 

A estes anuncios a PETA reagiu com: 

 “The few fashion houses refusing to modernise and listen to the overwhelming public opinion against fur are now sticking out like a sore thumb. (...) If they want to stay relevant in a changing industry, they have no choice but to stop using fur stolen from animals for their coats, collars, and cuffs.”

(tradução: As poucas casas de moda que se recusam a modernizar-se e a ouvir a esmagadora opinião pública contra o uso de peles estão agora com um polegar dolorido. (...) Se eles querem permanecer relevantes numa indústria em mudança, eles não tem escolha senão parar de usar peles roubadas aos animais para os seus casacos, golas e punhos) 

 

Aquilo que eu sinto é que a sociedade poderá estar a conseguir (aos poucos) mudar algumas práticas e fazer compras mais conscientes. A queda das vendas, destas hm's mostram que os consumidores andam atentos... não aceitam escandalos e maus tratos ao ser humano e ao ambiente. Se por um lado o Fast Fashion está ao rubro e o consumismo no máximo dos seus tempos por outro a Responsabilidade Social e Ambiental está cada vez mais acordada, evidênciada e atenta! São palavras conhecidas de todos e exigidas por muitos nos ultimos tempos. 

Veremos o cumprimento das promessas da Burberry e de tantas outras grandes industrias para a redução da sua poluição, desperdicios e maus tratos nos países de 3º mundo. 

Se todo o consumidor responsável tiver uma voz, expondo este tipo de práticas condenáveis e abomináveis, poderemos realmente começar a cuidar do nosso planeta. 

A destruição das peças é um despedicio de material, de tempo investido, de carinho suado dos individuos que efetivamente costuram as malas, sos acessórios (porque são autenticos artistas, horas à volta de uma mala...) é um completo desperdicio e uma atitude completamente egoísta face ao consumidor e face ao planeta Terra. 

um.PNG

 

Deixo aqui os links para as noticias que li: 

https://www.designboom.com/design/burberry-burns-bags-clothes-perfume-worth-28-million-counterfeit-07-20-2018/?utm_source=designboom+daily+-+sunday+edition&utm_medium=email&utm_campaign=burberry+burns+bags%2C 

 

https://www.nytimes.com/2018/03/27/business/hm-clothes-stock-sales.html 

 

http://www.theweek.co.uk/96302/why-fashion-brands-burn-millions-of-pounds-of-clothes 

 

http://www.dazeddigital.com/fashion/article/40778/1/burberry-brands-burning-clothes-sustainability-fashion-revolution 

 

 Be Conscious (but not like HM!)